Carta Aberta a Dom José Cardoso Sobrinho, Arcebispo de Olinda e Recife

 

Apostolado Sociedade Católica

Apostolado Sociedade Católica

Carta aberta ao Arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, diante do caso da interrupção da gravidez da menina estuprada pelo padrasto.

Excelentíssimo e reverendíssimo Dom José Cardoso Sobrinho, por graça de Deus e da Sé Apostólica, Arcebispo de Olinda e Recife.

Laudetur Jesus Christus! 

“Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância” (Jo 10, 10). Nosso Senhor disse, com toda a solenidade, essas palavras. A que Ele teria vindo, senão para nos dar a vida nova, fruto de seu augustíssimo sacrifício na Cruz? Por esse ensinamento sobre a sua missão, Jesus também nos comunica a inviolabilidade da vida humana, fruto da bondade de Deus, que quis infundir em nós uma alma imortal, feita à imagem de semelhança Dele. 

E, se toda a vida é inviolável, pois fruto da vontade criadora do Pai, da remissão do Filho e da santificação do Espírito, quanto mais a dos inocentes e indefesos embriões e fetos que ainda estão nos ventres de suas mães. A prática abominável do aborto é uma ofensa, em última análise, ao próprio Deus. Pois quem comete um aborto está se colocando diretamente contra a vontade criadora de Deus. É uma prática, além de tudo, cruel. As técnicas empregadas muitas vezes são dolorosas, mesmo para a mãe.

Essa prática maligna a Igreja a condena desde o princípio, e explicitou mais recentemente com o Concílio Vaticano II, na constituição Gaudium et Spes: “Deus […], Senhor da vida, confiou aos homens, para que estes desempenhassem dum modo digno dos mesmos homens, o nobre encargo de conservar a vida. Esta deve, pois, ser salvaguardada, com extrema solicitude, desde o primeiro momento da concepção; o aborto e o infanticídio são crimes abomináveis”(51).

Diante dos fatos ocorridos recentemente, com a divulgada gravidez de uma criança de apenas 9 anos, o Apostolado Sociedade Católica quer se manifestar perante a sociedade, nosso lugar primeiro de missão. Pois nosso desejo de que essa mesma sociedade se torne uma sociedade justa e temente a Deus, segundo os valores da Santa Igreja Católica, nos impele a julgar os fatos, e pulsando com a Igreja, levar a ela a Palavra de Deus.

Portanto, reverendíssimo e excelentíssimo Bispo, como filhos da Igreja, e crendo fielmente nos ensinamentos Dela, que mãe e mestra, nos colocamos de joelhos diante vós. Reconhecemos em V. Ex.ª Revm.ª um legítimo sucessor dos Apóstolos, e por isso mesmo vos prestamos filial obediência.

Nós, membros do Apostolado Sociedade Católica, queremos manifestar nosso total apoio às ações que V. Ex.ª Revm.ª tem tomado diante desse caso, denunciando a barbaridade que foi cometida quando abortaram os embriões gêmeos (mesmo que tenham sido frutos de um estupro, o que de modo algum justifica o aborto). Apoiamos incondicionalmente a explicitação da excomunhão latae sententiae em que incorreram todos os que autorizaram e executaram esse aborto.

Apoiamos a explicitação da excomunhão não porque queremos ser polemistas, ou por ver humilhados perante pena canônica tão séria nossos irmãos e irmãs. Apoiamos porque sabemos que a vontade de Deus foi friamente descartada, ofendida. A vida foi aviltada. E, portanto, com essa excomunhão a Igreja quer mostrar o erro. E quer, sobretudo, chamar os culpados ao arrependimento e à mudança de vida, penitenciando-se.

Do mesmo modo, reverendíssimo e excelentíssimo D. José, queremos prestar nosso total incentivo, impelindo-o a sempre cumprir vosso múnus de ensinar a palavra de Deus, mesmo que seja contra todos os lobos que uivam na noite escura em que o mundo está mergulhado. “O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas” (Jo 10, 12). Quantas autoridades do nosso país não se revelaram como esse mercenário, que tendo ovelhas confiadas aos seus cuidados, ao menor sinal de perigo, fogem. Reconhecemos em vós a figura de Cristo, o bom pastor. Sabemos o quanto é difícil defender as ovelhas do rebanho do Senhor, mesmo porque muitas delas são desobedientes.

Siga firme, Dom José. “In obsequio Jesu Christi”, foi o lema que escolhestes para o vosso episcopado. Saiba que, neste Apostolado, encontrarás filhos fiéis dispostos a ajudá-lo a cumprir esse serviço. 

Sim, somos vossos filhos, amado Bispo. E como filhos, o apoiamos incondicionalmente. Conte com nossas orações, para que continue firme diante da Arquidiocese que lhe foi confiada, e para que continue, com vosso cajado, defendendo as ovelhas contra os lobos, ad maiorem Dei Gloriam.

Destes que, ajoelhados ante vós, vos oferecem o apoio e a obediência,

Membros do Apostolado Sociedade Católica.

Equipe Sociedade Católica

Thiago Amorim – Rio de Janeiro – RJ
Leonardo Silvestre – Belo Horizonte – MG
Christiane Forcinito – São Paulo – SP
David de Azevedo – Rio de Janeiro – RJ
Evelyn da Mata – Rio de Janeiro – RJ
Felipe Köller – Piraquara – PR
Fernanda Azevedo – Itaperuna – RJ
Fernando Miyashiro – São Sebastião – SP
João Batista Passos – Alpinópolis – MG
Mariana Santos – São Carlos – SP
Matheus Garbazza – Bom Despacho – MG
Matheus Silva – Conselheiro Pena – MG

 
APOSTOLADO SOCIEDADE CATÓLICA

Pro Catholica Societate

www.sociedadecatolica.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s